Ajuda com Pesquisar cursos

Tecnologia Assisitava I - Adaptações e Software

Objetivo: Avaliação, indicação, confecção, treinamento e orientação da utilização dos diferentes dispositivos de adaptações e softwares. Possibilitar ao aluno fundamentos para conhecer os diversos aspectos da Tecnologia Assistiva aplicada pela Terapia Ocupacional;

Avaliar as condições do uso, a indicação, o treinamento e a orientação das diversas adaptações nas atividades da vida diária e prática de pessoas com disfunções físicas, cognitivas, sensoriais, emocionais e nos aspectos sociais;

Avaliar, prescrever, confeccionar e treinar os diversos tipos de adaptações nos utensílios de alimentação, higiene, vestuário, escrita e outros;

Avaliar, prescrever, orientar e treinar os diversos tipos de adaptações de ambientes e mobiliários domésticos;

Avaliar, prescrever, orientar, confeccionar e adaptar carros especiais e cadeira de rodas;

Avaliar, prescrever, orientar, confeccionar e treinar os diversos tipos de hadweres e softwares de Comunicação Alternativa e Adaptativa (CAA)

Disciplina do 5º período do curso de Terapia Ocupacional que trata dos princípios gerais da farmacologia. Farmacocinética e Farmacodinâmica. Estudo das interações dos fármacos nos diferentes sistemas orgânicos.

Disciplina dada ao curso de Odontologia que trata dos princípios de Farmacologia e Farmacocinética, as drogas que interferem no funcionamento dos Sistemas Nervoso Autônomo e Central, Sistema Cardiovascular e Renal, assim como os Autacóides e substâncias envolvidas em sua síntese, liberação e ações, além dos Antimicrobianos.

Ementa: A língua de sinais. A representação social dos surdos. A cultura surda. A identidade surda. Sinais básicos na conversação

 

 

OBJETIVO GERAL:

  • Compreender a Libras como primeira língua do surdo com aspectos gramaticais, sociais e culturais da comunidade surda.

 

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

  • Pensar estratégias para a prática de inclusão social do sujeito surdo no atendimento na área da saúde.
  • Entender o papel do intérprete de Libras como possível ferramenta humana nas práticas do dia a dia da clínica e do atendimento na área da saúde.
  • Praticar a Libras para que a mesma seja facilitadora no trabalho dos profissionais da área da saúde
  • Perceber a importância da Libras no trabalho clínico e educacional com pessoas surdas e as correntes teórico-metodológicas principais.
  • Orientar a família sobre o diagnóstico e a importância da Libras no desenvolvimento linguístico do sujeito surdo

 

 

CONTEÚDOS: 

 

A disciplina será dividida em Unidades Temáticas:

 

Unidade I- Aspectos históricos, legais da Libras e das comunidades surdas- CH: 10 hs

 

Unidade II- Introdução a gramática de Libras- 10 hs

 

Unidade III- A prática da Libras- CH: 40 hs

 

  • Aspectos históricos, sociais e culturais das comunidades surdas
  • Informações em Libras dos principais temas da área da saúde para o público surdo
  • Orientação a família sobre a Libras e sua importância no desenvolvimento da linguagem da criança surda
  • Introdução a Gramática de Libras: aspectos fonológicos, morfológicos e sintáticos.
  • Libras em Contexto: sinais iniciais, diálogos e práticas do uso cotidiano de Libras
  • O intérprete de Libras e seu papel no atendimento na área da saúde

 

PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS:

  • Leitura de textos indicados para discussão crítica em sala
  • Utilização de filmes, vídeos para enriquecimento das discussões
  • Utilização de material didático on-line;

 


O curso refere-se a parte prática da disciplina de Fisioterapia Traumato-ortopédica.

A página da Disciplina de Trabalho de Conclusão de Curso de Odontologia (TCC II) traz a toda classe discente e docente do Curso de Odontologia da UFES as informações necessárias para confecção e defesa dos trabalhos de conclusão de curso.